Instituição de ensino:

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Programa:

Ciência Política

Autor:

Paulo Gilberto Visentini

Titulação:

Mestrado

Ano de defesa:

1983

Link:

 Não disponível

Resumo:

 A crise do entre-guerras, no Brasil e no mundo, foi interpretada por várias correntes ideológicas. Esta dissertação analisa a percepção do pensamento autoritário brasileiro, através da obra de Francisco Campos, a respeito deste conturbado período histórico. Fundamentalmente, o autor considera a época como crise do liberalismo político e econômico e de desafio socialista, no contexto da formação de uma sociedade de massa. Como resposta, propõe o estabelecimento de regimes cesaristas, corporativos e a afirmação de uma ordem mundial hierárquica.

Orientador:

Ricardo Silva Seitenfus

Palavras-chave:

Pensamento utoritário; Brasil; Entre-guerras; Francisco Campos