Instituição de ensino:

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Programa:

Economia Política Internacional

Autor:

Leonardo Granato

Titulação:

Doutorado

Ano de defesa:

2014

Link:

 http://www.ie.ufrj.br/images/pos-graducao/pepi/dissertacoes/Leonardo_Granato_-_Tesis_doctoral.pdf

Resumo:

 Neste trabalho, apresentamos um estudo sobre a integração regional durante o período compreendido entre os anos de 2003 e 2010, que corresponde aos governos de Lula da Silva, no Brasil (2003-2006; 2007-2010), e aos dos Kirchner, Néstor (2003-2007) e Cristina Fernández (2007-2011), na Argentina. Ao adotarmos como foco as noções de desenvolvimento e autonomia, que influenciaram a reformulação da integração proposta pelos governantes mencionados, objetivamos caracterizar a forma pela qual estas noções se refletiram no âmbito das políticas regionais implementadas. Para atingirmos tal fim, realizamos um trabalho de levantamento, descrição e análise de uma série de documentos oficiais, apresentados sobre as modalidades oral e escrita, publicados tanto no âmbito de cada um dos dois países quanto no âmbito regional. A análise realizada demonstra que, na concepção de integração regional de ambos os governos, tal união de forças caracteriza-se pela inclusão de novas dimensões que ultrapassem a estritamente comercial, dentre as quais se destacam as dimensões política, social e de tratamento das assimetrias, além dos objetivos de ampliação e expansão, através da incorporação de novos membros. Esta nova época, cujas premissas têm como meta o desenvolvimento e a autonomia de toda a região frente aos países centrais, será refletida no âmbito do MERCOSUL, bem como na criação de um novo bloco de concertação política, a UNASUL.

Orientador:

INGRID PIERA ANDERSEN SARTI

Palavras-chave:

Mercosul; UNASUL; Brasil; Argentina; Governo Lula; Integração regional