Instituição de ensino:

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas)

Programa:

Relações Internacionais

Autor:

Cynthia Danielle Siqueira

Titulação:

Mestrado

Ano de defesa:

2010

Link:

 

http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/RelInternac_SiqueiraCD_1.pdf

Resumo:

 É crescente a utilização do conceito de segurança energética por diversos atores, nos mais variados meios, com múltiplos fins. Em crescimento também está a atenção dada por acadêmicos das Ciências Políticas e das Relações Internacionais ao ambiente nacional e sua interação com o nível internacional, onde atores domésticos são vistos como agentes significativos nas negociações internacionais e na formulação da política externa de seus países. De igual importância se dá a atenção sobre o fenômeno das mudanças climáticas e os aspectos pertinentes à segurança energética, demandando a ação cooperativa dos diversos atores, em especial entre os Estados, para fazer frente aos desafios envoltos nessa questão. A partir de tais considerações o presente trabalho se direciona ao papel da burocracia pública na elaboração de diretrizes políticas voltadas para a temática da mudança do clima, mas de impacto na segurança energética brasileira, tendo como referência as negociações internacionais sobre mudanças climáticas. Para tanto, é importante compreender a importância estratégica das questões energéticas e sua relação com os estudos de segurança, assim como o conceito de segurança energética se configura nos argumentos dos ministérios estudados. Análises quantitativas e qualitativas são realizadas com base no estudo de caso proposto, onde se destaca a análise documental e entrevistas.

Orientador:

Matilde de Souza

Palavras-chave:

Mudanças climáticas; Níveis internacional e doméstico; Burocracia; Segurança energética