Instituição de ensino:

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)

Programa:

Ciências Sociais

Autor:

Bruna Wulff Fetter

Titulação:

Mestrado

Ano de defesa:

2008

Link:

http://tede2.pucrs.br/tede2/bitstream/tede/4653/1/401953.pdf

Resumo:

 O tema desta dissertação é a Fundação Bienal do Mercosul. Ela resulta de uma pesquisa que teve como objetivo analisar o papel desempenhado por essa organização no sistema local das artes. Criada em 1995, na cidade de Porto Alegre, Brasil, por um grupo de artistas, de empresários e políticos, essa Fundação tinha como objetivo original promover e legitimar a arte regional. Desde então, a Bienal do Mercosul cresceu de forma significava, tornando-se o 2º maior evento de arte contemporânea da América Latina, situando-se atrás apenas da Bienal de São Paulo. Nas seis edições realizadas até o momento, foi possível observar como a criação e a consolidação dessa organização vem produzindo alterações no meio artístico local e na atuação de seus atores; ao mesmo tempo em que se evidencia a existência de tensões entre representantes da academia e do empresariado local (principal financiador do evento e gestor da Fundação). A análise levou-nos a perceber as estratégias de ambas partes em busca da manutenção ou legitimação de suas posições. O estabelecimento de uma lógica empresarial interna à Fundação, bem como a gradual internacionalização do evento e sua independentização em relação à intelectualidade local surgem, então, como resultado do predomínio da estratégia do empresariado na definição dos rumos da Bienal.

Orientador:

Lúcia Helena Alves Müller

Palavras-chave:

Redes sociais; Globalização; Organizações empresariais; Arte - Mercosul - Bienal; Administração - Estratégias