Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

JOÃO GUIMARÃES ROSA

rosa

 

Nome completo: João Guimarães Rosa

Títulos / Epítetos: 

Nascimento: 27/06/1908

Local de Nascimento: Cordisburgo, MG

Falecimento: 19/11/1967

Local de Falecimento: Rio de Janeiro

 

Carreira: 

  • Início – Fim

Diplomata concursado em 1934, assumiu sua cadeira na Academia Brasileira de Letras em 1967, poucos dias antes de morrer.

  • Formação

Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais

  • Cargos ocupados

Capitão médico da Força Pública do Estado de Minas Gerais;

Diplomata por concurso que realizara em 1934;

cônsul em Hamburgo de 1938 a 1942;

secretário de embaixada em Bogotá de 1942 a 44;

chefe de gabinete do ministro João Neves da Fontoura em 1946;

primeiro-secretário e conselheiro de embaixada em Paris de 1948 a 51;

secretário da Delegação do Brasil à Conferência da Paz, em Paris no ano de 1948;

representante do Brasil na Sessão Extraordinária da Conferência da Unesco, em Paris no ano de 1948;

delegado do Brasil à IV Sessão da Conferência Geral da Unesco, em Paris no ano de 1949;

Em 1951, volta ao Brasil, sendo nomeado novamente chefe de gabinete do ministro João Neves da Fontoura;

chefe da Divisão de Orçamento em 1953 e promovido a ministro de primeira classe.

Em 1962, assumiu a chefia do Serviço de  Demarcação de Fronteiras.

  • Missões

Hamburgo em 1938; Bogotá em 1942; Paris em 1948 e 49.

 

Ações de destaque: "Além do prêmio da Academia Brasileira de Letras conferido a Magma, Guimarães Rosa recebeu o Prêmio Filipe d'Oliveira pelo livro Sagarana (1946); Grande sertão: Veredas recebeu o Prêmio Machado de Assis, do Instituto Nacional do Livro, o Prêmio Carmen Dolores Barbosa (1956) e o Prêmio Paula Brito (1957); Primeiras estórias recebeu o Prêmio do PEN Clube do Brasil (1963)." (ABL)

 

Bibliografia: 

 Sagarana, contos (1946);

Com o vaqueiro Mariano, conto (1952);

Corpo de baile, ciclo novelesco, 2 vols. (1956);

Manuelzão e Miguilim (1964);

No Urubuquaquá, no Pinhém (1965);

Noites do sertão (1965);

Grande sertão: Veredas, romance (1956);

Primeiras estórias, contos (1962);

Campo geral (1964);

Tutaméia (Terceiras estórias),

contos (1967);

Estas estórias, contos (1969);

Ave, palavra, diversos (1970);

 

Fontes consultadas: Fundação Guimarães Rosa,Academia Brasileira de Letras,Releituras

Fim do conteúdo da página