Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

 

Teses e Dissertações de 2001

  

O Centro de História e Documentação Diplomática assinala que os conceitos e opiniões expressos nos trabalhos listados a seguir são de exclusiva responsabilidade de seus autores.


Título: Diplomacia e Política Econômica entre 1930 e 1941: A Formação da Companhia Siderúrgica Nacional
Ano: 2001
Instituição: UERJ
Resumo: O presente trabalho propõe uma discussão acerca da política externa brasileira e da política econômica do governo Vargas (entre 1930 e 1941). O principal eixo de análise procura descobrir as conexões entre uma política econômica de caráter industrializante e uma política externa conduzida de forma mais autônoma e que procurava explorar as vantagens oferecidas pelas disputas no cenário externo. A principal hipótese aqui discutida é que existia um projeto nacional que dava sentido à conduta internacional do Brasil em meio a um sistema internacional marcado pela competição econômica e militar. Esse projeto tinha como base a redefinição do modelo econômico que se deslocaria da agricultura de exportação para a defesa da produção interna e da indústria. Dessa forma, a principal meta da diplomacia brasileira passa a ser a busca da viabilidade externa para o projeto nacional, a obtenção de recursos e preenchimento dos requisitos de desenvolvimento econômico. Defende-se, portanto, que essa política externa apresentava mudanças significativas em relação à República Velha. O texto faz uma análise mais detalhada da questão da indústria siderúrgica onde, no nosso ponto de vista, trata-se do grande exemplo das interligações entre a política externa e a política econômica interna do período em estudo.

Título: Eu Sonhava Viajar Sem Saber Aonde Ia...Entre Bruxelas e Belo Horizonte: itinerários da escultora Jeanne Louise Milde de 1900-1997
Ano: 2001
Instituição: UFMG
Resumo: O trabalho que se segue tem por objetivo resgatar pequena parcela da trajetória de vida da artista Jeanne Louise Milde, a partir de uma análise biográfica que considere as inúmeras interrelações entre sujeito e contexto. Busca-se a elucidação de alguns pontos para os quais sua vida serve de ponto de partida e de chegada, tais como: a participação feminina na arte no século XX em Belo Horizonte, o ensino de arte-educação, e questões sobre o antigo e o moderno na capital de Minas e o clássico e o moderno nas artes. Mlle. Milde nasceu em Bruxelas em 1900 e formou-se pela Real Academia de Belas Artes dessa cidade em 1925. Esse momento inicial foi fundamental na constituição de seus valores e de sua personalidade. Mudou-se da Bélgica para Belo Horizonte em 1929, para integrar a Missão Pedagógica Européia, inserida na Reforma de Ensino de Francisco Campos. Presença significativa no panorama artístico de Belo Horizonte, Mlle. Milde participou como artista plástica e mulher nesse meio nas décadas de 20 a 50 do presente século. Foi a primeira mulher e artista profissional a se estabelecer na cidade. Abriu espaço em Belo Horizonte para a participação feminina e para a arte moderna que posteriormente se estabeleceria nas terras da capital mineira. Sua arte era marcada pelo moderno-tradicional, sendo uma artista clássica e moderna.

Título: Relações Brasil – Estados Unidos: O Caso da Aliança para o Progresso no Ceará.
Autor: Ilza Maria Grangeiro Xavier Lage
Ano: 2001
Instituição: UFPE
Resumo: A dissertação intitulada Relações Brasil-Estados Unidos: o caso da Aliança para o Progresso no Ceará (1962-1966) procura analisar os propósitos da Aliança para o Progresso, a penetração dela no Brasil e as ações durante o governo do Cel. Virgílio Távora. Inicialmente apresentamos uma abordagem da preocupação dos Estados Unidos com a intensificação da propaganda comunista na América Latina e o seu enfrentamento. Segue-se uma análise da política nacional e da situação do Nordeste brasileiro no contexto das relações internacionais. São igualmente explicitados os postulados do Programa na perspectiva oficial e os mecanismos que permearam a política cearense nos anos 50/60. Ao final, abordamos os projetos do PLAMEG que foram beneficiados pelos incentivos da Aliança para o Progresso.

 

Fim do conteúdo da página