Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

 

Teses e Dissertações de 2010

  

O Centro de História e Documentação Diplomática assinala que os conceitos e opiniões expressos nos trabalhos listados a seguir são de exclusiva responsabilidade de seus autores.


Título: Democracia, democratização e política externa: um estudo sobre a formulação da política de segurança no Brasil (1985-2002)
Autor: Eduardo Achilles Mello
Ano: 2010
Instituição: PUC-Rio

Título: Continuidade e mudança na história intelectual diplomática brasileira : uma análise da construção da tradição
Autor: Paula Elena Vedoveli Francisco
Ano: 2010
Instituição: PUC-Rio

Título: A Nefanda Pirataria de ‘Carne Humana': escravizações ilegais e relações políticas na fronteira do Brasil meridional (1851-1868)
Ano: 2010
Instituição: UFRGS

Título: O espaço paranaense nos relatos dos viajantes: Fronteira, território e ocupação (1870-1900).
Autor: Fabiana  Marreto Secariolo
Ano: 2010
Instituição: Unioeste

Título: Caminhos que se cruzam: relações históricas entre Brasil e Espanha (1936-1960)
Autor: Ismara Izepe de Souza
Ano: 2010
Instituição: USP
Resumo: Este estudo analisa as relações diplomáticas entre o Brasil e a Espanha sob a ótica da política externa brasileira entre 1936 a 1960, tendo como referências para reflexão: as tensões político-ideológicas geradas pela Guerra Civil Espanhola e pelo alinhamento brasileiro aos Aliados durante a Segunda Guerra Mundial; o anticomunismo como fator de aproximação entre os dois países; a intensificação das ações de intercâmbio cultural e comercial verificada a partir da década de 1950; o fluxo imigratório de espanhóis para o Brasil como um elemento central das relações hispano-brasileiras. Tendo como principal fonte os documentos do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, sob a guarda do Arquivo Histórico do Itamaraty/RJ e da Coordenação de Documentação Diplomática em Brasília, procuramos avaliar a posição da diplomacia brasileira frente à Espanha e os interesses que permearam a configuração das relações históricas construídas com esse país. Considerando os momentos de ruptura e permanência, demonstramos que os compromissos firmados no cenário internacional pautaram as atitudes do governo brasileiro frente à Espanha, especialmente entre 1936-1939 e na década de 1940.

 

Fim do conteúdo da página