A FUNAG publicou os seguintes livros em 2018:

O Pragmatismo Responsável na Visão da Diplomacia e da Academia

Organizador: Sérgio Eduardo Moreira Lima
Ementa: A obra reúne discursos e conferências de Azeredo da Silveira – ministro das Relações Exteriores (1974 1979) – bem como notas introdutórias, artigos e ensaios selecionados de diplomatas e professores de relações internacionais, ilustrativos da visão da diplomacia e da academia a respeito do Pragmatismo Responsável.

Direction of Chinese Global Investments

Autor: Anna Jaguaribe (Editor)
Ementa: O livro trata sobre o destino global dos investimentos chineses e suas implicações para o Brasil. Editado pela doutora Anna Jaguaribe, diretora do Instituto de Estudos Brasil-China (IBRACH), constitui esforço que reúne academia, empresas e diplomacia com o propósito de promover a compreensão de um fenômeno econômico contemporâneo, seus desafios e oportunidades.

Barão do Rio-Branco Cadernos de Notas: A questão entre o Brasil e a França (Maio de 1895 a Abril de 1901) Volume VI "Anexos"

Autor: Affonso José Santos
Ementa: Com este sexto volume, completa-se a transcrição, editada e comentada, dos Cadernos de Notas do Barão do Rio-Branco, referentes aos quase seis anos, entre maio de 1895 a abril de 1901, período decisivo para a solução de questão de fronteiras entre o Brasil e a Guiana francesa, questão essa que havia resistido a diversas tentativas de negociação, inicialmente entre Portugal e França, continuadas durante o Império e que chegaram ao seu ponto culminante, já na República.

Brasil - Líbano: Legado e Futuro

Organizadores: Ligia Maria Scherer, Felipe Haddock Lobo Goulart e Pedro Augusto Franco Veloso
Ementa: A obra reúne artigos que expõem perspectivas e opiniões sobre as relações entre os dois países. “Os autores apresentam, a partir de ângulos próprios, informações sobre o passado e, também, olhares prospectivos, que assinalam oportunidades ainda contidas nas relações brasileiro-libanesas”, nas palavras do presidente da República, Michel Temer, em sua apresentação da obra.