A FUNAG publicou os seguintes livros em 2018:

A Presidência Brasileira da CPLP (2016-2018)

Organizadores: Luís Henrique Sobreira Lopes / Fernando Figueira de Mello / Maria Lima Kallás
Ementa: Organizado pelo embaixador Luis Henrique Sobreira Lopes, pelo conselheiro Fernando Figueira de Mello, e pela secretária Maria Lima Kallás, o objetivo do livro é reunir uma coleção de textos que reflita os esforços da presidência brasileira de turno da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) ao longo do mandato exercido (novembro de 2016 a julho de 2018). Um dos documentos é o relatório de atividades apresentado pelo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, por ocasião da XXIII Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da CPLP, realizada na Ilha do Sal, Cabo Verde, em 16 de julho de 2018.

A Década das Conferências (1990-1999)

Autor: José Augusto Lindgren-Alves
Ementa: A obra trata do esforço diplomático de aperfeiçoar o ordenamento internacional mediante a negociação de instrumentos capazes não só de proteger a humanidade, como também de melhorar suas condições de vida, e o seu habitat. Reflete uma visão amadurecida e crítica dos temas tratados, que permitirá ao leitor não apenas informar-se, mas também desenvolver seu próprio juízo a respeito do trabalho da diplomacia parlamentar e do multilateralismo para a construção de um mundo melhor.

O acordo TRIPS e a saúde pública

Autora: Elza Moreira Marcelino de Castro
Ementa: Na sua origem tese de Curso de Altos Estudos (CAE), do Instituto Rio Branco (IRBr), o livro, de autoria da ministra Elza Moreira Marcelino de Castro, apresenta um “tema de relevância na dinâmica de funcionamento da ordem mundial e de particular importância para o conhecimento do acervo de realizações da diplomacia brasileira no campo do multilateralismo comercial”, como afirma no prefácio da obra o jurista e ex-ministro das Relações Exteriores, Celso Lafer.

Os chins do Tetartos

Autor: Henrique Carlos Ribeiro Lisboa
Ementa: A obra é uma continuação do livro “A China e os Chins – Recordações de viagem”, que traz um registro detalhado das impressões de viagem do diplomata Henrique Carlos Ribeiro Lisboa, secretário da missão especial brasileira que visitou a China entre 1879-1882. Para ele, a China e os chins são revelados como uma nação respeitável, com quem se poderia aprender e estabelecer proveitosas parcerias comerciais e políticas. Em “Os Chins do Tetartos”, o autor se “engajou abertamente na polêmica da emigração, que recrudescia depois da Proclamação da República”, afirma o diretor do CHDD, embaixador Gelson Fonseca Jr., na apresentação da obra.

Cadernos do CHDD ano 17 • número 32 • primeiro semestre 2018

Autor: CHDD/FUNAG
Ementa: Este número dos “Cadernos do CHDD (Centro de História e Documentação Diplomática)” completa a série da Embaixada em Londres com os telegramas e ofícios, assinados pelo embaixador Moniz de Aragão, entre 1940-1942, período que marca a primeira fase da II Guerra Mundial, com o estabelecimento das novas alianças entre as potências envolvidas. O número traz ainda a correspondência de Antonio Cândido Ferreira, o enviado brasileiro a Buenos Aires entre 1832 e 1834. Esses documentos são valiosos para entender a época e, sobretudo, como se davam os primeiros passos da relação entre o Brasil e a Argentina.

Trajetória Internacional do Brasil

Autor: Eugêncio V. Garcia
Ementa: A obra contém textos originais em português, inglês e espanhol sobre a diplomacia brasileira em distintos momentos históricos da política externa do país, escritos ao longo de mais de duas décadas pelo diplomata-historiador e professor do Instituto Rio Branco, Eugênio Vargas Garcia. A apresentação do livro é do presidente da FUNAG, embaixador Sérgio Eduardo Moreira Lima. Alguns desses artigos, criteriosamente selecionados, são pouco conhecidos ou de difícil acesso. Dois deles são inéditos, preparados especialmente para esta edição: um sobre o Brasil Colônia e outro sobre o período joanino (1808-1821).

V Conferência sobre Relações Exteriores - O Brasil e as tendências do cenário internacional

Organizadores: Sérgio Eduardo Moreira Lima e Augusto W. M. Teixeira Júnior
Ementa: O livro reúne as apresentações da “V Conferência sobre Relações Exteriores (CORE)”, realizada de 9 a 11 de novembro de 2016, em parceria com a Universidade da Amazônia (UNAMA), em Belém (PA), com o tema “O Brasil e as Tendências do Cenário Internacional”. A obra, organizada pelo presidente da FUNAG, embaixador Sérgio Eduardo Moreira Lima, e pelo professor Augusto W. M. Teixeira Júnior, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), apresenta quatro partes, correspondentes aos painéis temáticos: i) Política Externa, Integração, Comércio e Investimentos; ii) Segurança Internacional e Paz; iii) Política externa, desenvolvimento e meio ambiente, e iv) FUNAG 45 anos: a democratização do conhecimento de Relações Internacionais.

The Road Ahead - The 21st - Century World Order in the Eyes of Policy Planners

Organizadores: Benoni Belli e Filipe Nasser
Ementa: Publicada em inglês, a obra reúne ensaios dos diretores de planejamento diplomático de dezoito países, além da União Europeia. Planejadores diplomáticos são funcionários responsáveis pela tarefa de analisar as tendências regionais e globais à luz das prioridades de seus respectivos países, oferecendo aos tomadores de decisão recomendações sobre estratégias de política externa. Ao reunir pela primeira vez, em um único volume, a contribuição de uma amostra representativa do pensamento de planejadores oriundos de países com tradição na área, a FUNAG oferece uma obra com potencial de tornar-se referência para diplomatas, acadêmicos, estudantes e interessados.

Cadernos de Política Exterior - Ano 4 • Número 7 • primeiro semestre de 2018

Autor: IPRI
Ementa: A exemplo das edições anteriores, a obra reúne textos de diplomatas, acadêmicos e especialistas sobre as relações internacionais e a política externa brasileira. Esta edição inicia-se com o artigo do secretário de Planejamento Diplomático do Itamaraty, Benoni Belli, a respeito do discernimento político como elemento central no fazer diplomático. Na sequência, o embaixador Arthur Meyer analisa três conferências proferidas pelo jurista e futuro ministro das Relações Exteriores e da Fazenda, Francisco Clementino de San Tiago Dantas, na Escola Superior de Guerra (ESG), nos anos 1950.

A OCDE em rota de adaptação ao cenário internacional - Perspectivas para o relacionamento do Brasil com a Organização

Autor: Rodrigo de Oliveira Godinho
Ementa: Originalmente tese apresentada no Curso de Altos Estudos (CAE) do Instituto Rio Branco, a publicação tem como objeto as transformações institucionais e temáticas da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), entre os anos de 2006 e 2016, e suas implicações para o relacionamento entre o Brasil e aquela organização.

A Política Regional da Venezuela entre 1999 e 2012 - Petróleo, integração e relações com o Brasil

Autor: Gabriel Boff Moreira
Ementa: O corte temporal do trabalho, de 1999 a 2012, compreende os anos de formação e auge do que se convencionou denominar “período chavista”. A obra analisa a política externa venezuelana a partir de elementos estruturais, centrados na influência do petróleo. Para o autor “a crise aguda vivida pela Venezuela parece confirmar a tese central defendida no trabalho, de que as estruturas formadas a partir da condição de dependência do petróleo desempenham papel central nos destinos daquele país, ontem e hoje”.

A Síndrome de Brás Cubas - Sanções unilaterais e a responsabilidade internacional dos estados

Autor: Pedro M. Sloboda
Ementa: A obra analisa a regulamentação jurídica das sanções unilaterais, em particular, das chamadas contramedidas de terceiros. Para o autor, “essas sanções são impostas sob o manto de uma retórica humanista, com o pretexto de preservar os valores essenciais da comunidade internacional, em benefício da humanidade”. Observa, no entanto, que essa “prática é concentrada e seletiva. E a conveniência geopolítica dessas medidas põe em xeque as boas intenções”.

Mulheres Diplomatas no Itamaraty (1918-2011) - Uma análise de trajetórias, vitórias e desafios

Autor: Guilherme José Roeder Friaça
Ementa: Tendo como principal fonte primária os documentos administrativos do Ministério das Relações Exteriores, a obra analisa o tratamento dado ao tema da igualdade de gênero pela instituição durante os 93 anos da história das mulheres no Itamaraty cobertos pelo estudo (1918 a 2011). O livro conta com apresentação da embaixadora Thereza Maria Machado Quintella, e prólogo das conselheiras Ana Beatriz Nogueira e Viviane Rios Balbino.

Reduzindo o custo de ser estrangeiro - O apoio do Itamaraty à internacionalização de empresas brasileiras

Autor: Cristiano Franco Berbert
Ementa: A partir de tese apresentada no Curso de Altos Estudos do Instituto Rio Branco, o livro busca, com base na pesquisa de casos concretos, identificar e destacar a contribuição específica do Ministério das Relações Exteriores às empresas em processo de internacionalização. Para o autor, os serviços prestados ao setor empresarial pela rede de Embaixadas e Consulados-Gerais auxiliam nossas transnacionais a reduzir o “custo de ser estrangeiro”. O prefácio é de Joseph C. Marques, professor visitante da Escola de Genebra de Diplomacia e Relações Internacionais.

Entre o dever de escutar e a responsabilidade de decidir - O CSNU e os seus métodos de trabalho

Autor: Kassius Diniz da Silva Pontes
Ementa: Originalmente tese apresentada no Curso de Altos Estudos do Instituto Rio Branco em 2017, o livro, de Kassius Diniz da Silva Pontes, tem por objeto os métodos de trabalho do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU), a partir de análise crítica do conjunto de regras e práticas que disciplinam o seu funcionamento interno e a sua interação com atores externos. A obra conta com prefácio do embaixador Gelson Fonseca Junior.

Epitacio Pessôa: na Europa e no Brasil

Autor: Carlos Alberto Pessôa Pardellas
Ementa: A obra parte de importante fonte primária inédita, as anotações diárias de viagem do futuro presidente da República, Epitacio Pessôa, à Europa em 1897, reunidas por seu neto, o embaixador Carlos Alberto Pessôa Pardellas. O livro conta com apresentação do embaixador Alberto da Costa e Silva, prefácio do embaixador Sérgio Eduardo Moreira Lima, e prólogo do jurista e ex-ministro das Relações Exteriores, Francisco Rezek.

O Jogo Estratégico nas Negociações Mercosul-União Europeia

Autor: Ricardo Guerra de Araújo
Ementa: A obra concentra-se no papel negociador desempenhado pela Comissão Europeia, órgão executivo da Comunidade Europeia (CE), que tem a capacidade de propor e de implementar políticas, e dispõe de mandato para firmar acordos internacionais de comércio em nome do bloco. Segundo o autor do livro, embaixador Ricardo Guerra de Araújo, a obra “procura avaliar os riscos e as oportunidades que as negociações sobre regras relacionadas a investimentos, serviços, propriedade intelectual e compras governamentais apresentam para o Brasil como membro do Mercosul em termos de eventuais restrições no grau de autonomia para adoção de políticas econômicas no plano doméstico”.

História da África e Relações com o Brasil

Autor: Nedilson Jorge
Ementa: Organizado pelo embaixador do Brasil em Pretória, Nedilson Jorge, o livro reúne intervenções de historiadores, professores e especialistas feitas durante a realização do seminário "História da África e Relações com o Brasil", que expôs diferentes visões sobre o continente africano, sobre suas relações com o Brasil e sobre a própria sociedade brasileira. O embaixador Fernando José Marroni de Abreu, subsecretário-geral da África e do Oriente Médio do MRE, destaca, na apresentação da obra, que o leitor constatará elevada qualidade das intervenções, nas quais se depara com finos diagnósticos e inovadores conceitos.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume VI - (Ed. fac-similar)

Organizador: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário Brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do Brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume V - (Ed. fac-similar)

Autor: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário Brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do Brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume IV - (Ed. fac-similar)

Autor: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário Brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do Brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume III - (Ed. fac-similar)

Autor: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário Brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do Brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume II - (Ed. fac-similar)

Autor: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário Brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do Brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume I - (Ed. fac-similar)

Autor: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário Brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do Brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Brazil-Turkey Two Emerging Powers Intensify Relations

Autor: Ekrem Eddy Güzeldere
Ementa: Com apresentações do diretor do Instituto de Estudos Latino-Americanos da German Institute of Global and Area Studies (GIGA), professor dr. Detlef Nolte, e do embaixador do Brasil na Turquia, Eduardo Gradilone, o livro traz questões importantes sobre a relação entre o Brasil e a Turquia. Segundo observa Gradilone, apesar da distância geográfica e das diferenças culturais, há um sentimento recíproco de familiaridade e amizade entre os dois povos.

Cadernos do CHDD Ano 16 • Número 31 • segundo semestre 2017

Autor: CHDD
Ementa: Esta edição do “Cadernos do Centro de História e Documentação Diplomática (CHDD)” continua a publicação, iniciada no número anterior, da correspondência da embaixada em Londres no período que marca o início da II Guerra Mundial (1939-1940). A documentação é introduzida pelo professor Marcelo de Paiva Abreu, autor de um texto clássico sobre as relações econômicas do Brasil entre 1930-1945. Uma segunda série de documentos, apresentada pelo pesquisador Tiago Coelho, transcreve os ofícios da missão de Correa da Câmara a Buenos Aires em 1822-1823. O “Cadernos” apresenta ainda artigo de Rodrigo Wiese Randig sobre o reconhecimento da Independência do Brasil pela Argentina e notas da pesquisa do professor Daniel Rei Coronato, sobre a diplomacia brasileira na região do Prata (1845-50).

Cadernos de Política Exterior - Ano 3 • Número 6 • segundo semestre de 2017

Autor: IPRI
Ementa: A sexta edição dos “Cadernos de Política Exterior” é inaugurada com artigo do ministro de Estado das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, sobre a política externa brasileira e seus parâmetros. Traz, a exemplo das edições anteriores, outros temas de interesse para diplomatas, pesquisadores, estudantes e o público em geral. Publicada semestralmente, a coletânea reúne temas de interesse para a política externa e as relações internacionais do Brasil. A revista conta ainda com uma seção final em homenagem ao IPRI, que comemorou, em setembro de 2017, 30 anos de existência.

O Pragmatismo Responsável na Visão da Diplomacia e da Academia

Organizador: Sérgio Eduardo Moreira Lima
Ementa: A obra reúne discursos e conferências de Azeredo da Silveira – ministro das Relações Exteriores (1974 1979) – bem como notas introdutórias, artigos e ensaios selecionados de diplomatas e professores de relações internacionais, ilustrativos da visão da diplomacia e da academia a respeito do Pragmatismo Responsável.

Direction of Chinese Global Investments

Autor: Anna Jaguaribe (Editor)
Ementa: O livro trata sobre o destino global dos investimentos chineses e suas implicações para o Brasil. Editado pela doutora Anna Jaguaribe, diretora do Instituto de Estudos Brasil-China (IBRACH), constitui esforço que reúne academia, empresas e diplomacia com o propósito de promover a compreensão de um fenômeno econômico contemporâneo, seus desafios e oportunidades.

Barão do Rio-Branco Cadernos de Notas: A questão entre o Brasil e a França (Maio de 1895 a Abril de 1901) Volume VI "Anexos"

Autor: Affonso José Santos
Ementa: Com este sexto volume, completa-se a transcrição, editada e comentada, dos Cadernos de Notas do Barão do Rio-Branco, referentes aos quase seis anos, entre maio de 1895 a abril de 1901, período decisivo para a solução de questão de fronteiras entre o Brasil e a Guiana francesa, questão essa que havia resistido a diversas tentativas de negociação, inicialmente entre Portugal e França, continuadas durante o Império e que chegaram ao seu ponto culminante, já na República.

Brasil - Líbano: Legado e Futuro

Organizadores: Ligia Maria Scherer, Felipe Haddock Lobo Goulart e Pedro Augusto Franco Veloso
Ementa: A obra reúne artigos que expõem perspectivas e opiniões sobre as relações entre os dois países. “Os autores apresentam, a partir de ângulos próprios, informações sobre o passado e, também, olhares prospectivos, que assinalam oportunidades ainda contidas nas relações brasileiro-libanesas”, nas palavras do presidente da República, Michel Temer, em sua apresentação da obra.