A FUNAG publicou os seguintes livros em 2017:

Formação das Fronteiras Latino-Americanas

Autor: Fábio Aristimunho Vargas
Ementa: A partir do exame das diferentes conceituações de fronteira, a publicação analisa o histórico da configuração dos limites entre os países da região. Trata, em seguida, do regime jurídico vigente em cada uma das linhas limítrofes, bem como dos litígios territoriais presentes e passados. O livro é prefaciado pelo embaixador Synesio Sampaio Goes Filho.

Barão do Rio-Branco - Cadernos de Notas Vol. 2: A questão entre o Brasil e a França (Maio de 1895 a Abril de 1901)

Autor: Affonso José Santos
Ementa: A presente publicação refere-se ano de 1896, quando Rio-Branco se dedicou às suas pesquisas, com vistas a adiantar o trabalho de redação da Memória inicial. Paralelamente, encontrou tempo para o estudo da questão de limites com a Guiana inglesa e traçou a linha de ação a ser desenvolvida nessa matéria por Sousa Corrêa, então, ministro plenipotenciário em Londres. Afora o quadro acima, este volume busca resumir alguns pontos de interesse, ligados à questão com a França, e outros que, de maneira menos direta, refletiam sobre sua vida, tanto profissional como pessoal.

The Non-Proliferation Treaty and Latin America as a Nuclear Weapon-free Zone Brazil

Autor: Paulo Wrobel
Ementa: A publicação, escrita em 1991 e submetida ao Departamento de Estudos de Guerra do King's College em Londres, analisa a evolução das políticas brasileiras em relação ao regime de não proliferação nuclear. O principal argumento desenvolvido pelo autor ao longo de sua investigação é que a busca do Brasil pelo desenvolvimento da tecnologia nuclear não resultou de uma suposta disputa de armas nucleares nem de um projeto claro para construir uma arma atômica.

Direito Ambiental - O legado de Geraldo Eulalio do Nascimento e Silva

Organizadores: Paulo Borba Casella, Raphael Carvalho e Ely Caetano Xavier
Ementa: O livro reúne artigos escritos pelo embaixador Nascimento e Silva na fase preparatória para a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada no Rio de Janeiro em 1992, bem como ensaios, alguns inéditos sobre seus desdobramentos. Trata-se de uma publicação, editada em homenagem ao centenário do nascimento do autor, que se destacou em sua carreira diplomática na promoção do multilateralismo e do Direito Internacional Publico.

Brasileiros nos Estados Unidos - Meio século (re)fazendo a América (1960–2010)

Autor: Álvaro Eduardo de Castro e Lima Alanni de Lacerda Barbosa de Castro
Ementa: Com uma visão analítica, mas também vivencial, a publicação se propõe a contribuir para a compreensão do fenômeno migratório, em direção a políticas e ações de apoio aos imigrantes brasileiros nos Estados Unidos e no mundo. Além de dados e informações provenientes de pesquisas de campo e bibliográficas, a obra traz, sobretudo, vasto repertório a propósito dessa travessia.

Do Rio de Janeiro a Istambul - Contrastes e conexões entre o Brasil e o Império Otomano (1850-1919)

Autor: Monique Sochaczewski
Ementa: O livro concentra seu foco nas formas pelas quais o Brasil (primeiro Império, depois República), e o Império Otomano atuaram diplomaticamente para se inserir de maneira autônoma no sistema internacional, no período de 1850 até a constituição da Liga das Nações, em 1919.

30 anos da ABC - Visões da Cooperação Técnica Internacional Brasileira

Organizadores: João Almino e Sérgio Eduardo Moreira Lima
Ementa: O livro faz uma reflexão sobre a trajetória percorrida pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), enriquecendo, assim, a avaliação das três décadas de vida da Agência e da relevância da cooperação técnica internacional para a política externa.

História social da Argentina contemporânea - 2ª edição revisada

Autor: Torcuato S. Di Tella
Ementa: A presente versão do livro constitui iniciativa editorial para promover no Brasil o conhecimento do nosso grande vizinho e parceiro no MERCOSUL. Embora a relação com a Argentina seja estratégica para o País e para o processo de integração regional, existe ainda uma lacuna bibliográfica nos dois países, nas respectivas línguas, português e espanhol, a respeito de narrativas e análises históricas que facilitem o entendimento mútuo. O prólogo é do jornalista Ariel Palacios, correspondente em Buenos Aires e conhecedor da realidade Argentina.

Barão do Rio-Branco - Cadernos de Notas Vol. 1: A questão entre o Brasil e a França (Maio de 1895 a Abril de 1901)

Autor: Affonso José Santos
Ementa: Este volume corresponde ao período de 1895 a 1901, quando o Rio-Branco colocou-se à disposição do governo brasileiro como ministro encarregado da missão especial de arbitramento sobre o contestado da fronteira entre o Brasil e a Guiana Francesa. A publicação representa sucesso da ampla documentação francesa, a par dos registros do Barão. Com a leitura da documentação aqui transcrita, o sucesso obtido pelo Barão como advogado do Brasil na Questão do Amapá - ou contestado entre o Brasil e a Guiana Francesa - adquire dimensão ainda mais relevante.

A importância da Espanha para o Brasil - História e Perspectivas

Organizador: Sérgio Eduardo Moreira Lima
Ementa: A obra reúne textos de diplomatas, historiadores e acadêmicos. Estes lançam um olhar para a evolução das relações diplomáticas entre o Brasil e a Espanha de uma perspectiva histórica. A relação entre o passado e o presente está impregnada das marcas da colonização ibérica nas Américas, que ganha sua dimensão contemporânea na parceria estratégica Brasil-Espanha, e sua expressão humanística na projeção de valores caros aos dois povos com aptidão para promover diálogo intercultural e inter-religioso.

A União Europeia e sua política exterior (História, Instituições e Processo de tomada de decisão)

Autor: Olivier Costa
Ementa: O livro é um verdadeiro guia da União Europeia, dos seus métodos de funcionamento e dos desafios atuais. O autor da obra sintetiza com propriedade as características da União Europeia como uma união econômica e política entre 28 países europeus em constante evolução. Descreve a composição, estrutura e tarefas das suas instituições, ilustra o processo de tomada de decisão na UE e descreve a evolução da política externa da instituição, fornecendo indicações sobre as relações entre a UE e o Brasil.

Brazilian Diplomatic Thought - Policymakers and Agents of Foreign Policy (1750 - 1964) - Volume III

Organizador: José Vicente de Sá Pimentel
Ementa: FUNAG lança o terceiro volume da versão em inglês “Brazilian Diplomatic Thought-Policymakers and Agents of Foreign Policy (1750-1964)”, da coleção História Diplomática. A série trata das concepções fundadoras e dos protagonistas do pensamento diplomático desde Alexandre de Gusmão, passando pelo Império e República e até o início da década de 1960, com um amplo período de modernização da diplomacia nacional. A obra possui uma narrativa sobre a construção do Brasil e do papel desempenhado por seus diplomatas e estadistas, sendo fundamental para a ampliação do conhecimento sobre relações internacionais e política externa brasileira.

BRICS: Studies and Documents

Autores: Renato Baumann, Flávio Damico, Adriana Erthal, Abdenur Maiara Folly, Carlos Márcio Cozendey e Renato G. Flôres Jr.
Ementa: Trata-se da versão em inglês da obra "BRICS: estudos e documentos", publicada em 2015 pela FUNAG. O livro traz a compreensão dos motivos que levaram o Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul a se reunir e buscar um diálogo em relação aos problemas do desenvolvimento global. O BRICS é um mecanismo consolidado de coordenação e cooperação num esforço comum em prol do sistema internacional, do multilateralismo e da capacidade de alcançar globalmente o desenvolvimento humano sustentável.

A Obrigação Universal do Desarmamento Nuclear

Autor: Antônio Augusto Cançado Trindade
Ementa: Em 2016, a CIJ rejeitou por oito votos a oito (e voto de minerva do presidente), as demandas das Ilhas Marshall contra as potências nucleares sobre o tema de desarmamento nuclear. Então, o juiz brasileiro apresentou voto dissidente, na qual sustentou que a CIJ tem jurisdição sobre a matéria e deveria ter procedido ao exame do seu mérito. Assinalou que há hoje uma opinio juris communis formada a respeito da ilegalidade das armas nucleares, como se pode depreender das séries de resoluções da Assembleia Geral das Nações Unidas, a que se agregam soluções do Conselho de Segurança e pronunciamentos do Secretário-Geral. Além disso, recordou que a Carta das Nações Unidas é atenta aos povos e assim tem sido no ciclo recente de Conferências Mundiais das Nações Unidas. Defendeu, enfim, tratar-se de tema que afeta a humanidade como um todo e a razão de humanidade prevalece sobre a razão de Estado.

Cadernos de Política Exterior - ano II - número 4 - segundo semestre de 2016

Autor: Instituto de Pesquisa de Relações Internacionais
Ementa: A obra dá continuidade à política já adotada nas edições anteriores. Em sua quarta edição, este caderno cobre diferentes temas da agenda diplomática brasileira: artigos, ensaios, discursos sobre as relações internacionais do Brasil e aspectos diversos do cenário político mundial de interesse para o País. Esta edição é iniciada pelo artigo publicado pelo presidente da República, Michel Temer, a respeito da diplomacia presidencial a serviço do Brasil. A seguir, o então ministro das Relações Exteriores, José Serra, e sua contraparte da Argentina, Susana Malcorra, discorrem sobre a mais importante interface regional do Brasil e a do Mercosul. Em seguida, seguem, entre outros, a palestra do embaixador Sérgio Eduardo Moreira Lima sobre a política externa brasileira, proferida na abertura da V CORE, em Belém, Pará, e o artigo “BRICS, de Fortaleza a Goa”, de Kenneth Felix Haczynski da Nóbrega, que analisa o percurso realizado por esse agrupamento de países ao longo dos últimos anos e enfatiza a continuidade de suas ações no plano global.

A Integração Brasil-Argentina - História de uma idéia na "visão do outro" - 2ª edição

Autor: Alessandro Candeas
Ementa: O livro apresenta um panorama das relações bilaterais e da aliança estratégica Brasil-Argentina, a fim de ampliar o conhecimento na área da política externa. O objeto da obra é apontar, nos planos das ideias e da história, a transição do relacionamento bilateral de um padrão de rivalidade para o de cooperação e, gradualmente, integração. A primeira edição foi publicada em 2010.

Brazilian Diplomatic Thought - Policymakers and Agents of Foreign Policy (1750 - 1964) - Volume II

Organizador: José Vicente de Sá Pimentel
Ementa: FUNAG lança o segundo, de três volumes, da versão em inglês “Brazilian Diplomatic Thought-Policymakers and Agents of Foreign Policy (1750-1964)”, da coleção História Diplomática. A série trata das concepções fundadoras e dos protagonistas do pensamento diplomático desde Alexandre de Gusmão, passando pelo Império e República e até o início da década de 1960, com um amplo período de modernização da diplomacia nacional. A obra possui uma narrativa sobre a construção do Brasil e do papel desempenhado por seus diplomatas e estadistas, sendo fundamental para a ampliação do conhecimento sobre relações internacionais e política externa brasileira.